Rabanadas do Convento

Partilhe esta receita:
Rabanadas do Convento
5 (100%) 1 vote

  • 1 cacete com 2 dias
  • 1 kg de açúcar
  • 1 pau de canela
  • 2 tiras de casca de limão
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de mel
  • sal
  • 12 gemas
  • 2 cálices de vinho do Porto

 

Corta-se o pão em fatias com um dedo de espessura.

Com 300 gr de açúcar, 2 dl de água, o pau de canela, as cascas de limão, a manteiga, o mel e uma pitada de sal, faz-se uma calda pouco espessa, a que se junta, fora do lume, 1 cálice de vinho do Porto. Deixa-se arrefecer.

Entretanto, batem-se as gemas num prato apenas para as ligar.

Numa frigideira pequena, cujo tamanho deve ser ligeiramente maior do que as fatias de pão depois de demolhadas, leva-se o restante açúcar ao lume com água e deixa-se ferver até se obter um ponto fraco (102 ºC no máximo).

Passam-se as fatias de pão pela a calda, depois pelas as gemas e introduzem-se na calda que está a ferver, como quem frita.

Cada rabanada é assim «frita» em calda de açúcar e uma de cada vez.

À medida que vão «fritando», colocam-se as rabanadas em travessas fundas ou taças. Estando todas as rabanadas «fritas», regam-se com a calda da «fritura», a que se juntou 1 cálice de vinho do Porto.

A calda apresenta farrapos de ovos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *