Receba por email as últimas atualizações deste site.

A subscrição é anónima e gera apenas um e-mail por dia.
Insira o seu endereço de email:

Por favor, se você acha que esse conteúdo é útil, compartilhe a(s) nossa(s) receita(s) nas suas redes sociais. Isso ajuda este site a continuar a publicar conteúdo relevante para si e para todas as suas redes de contatos.

Obrigado!

Sobremesas

Doce de Bolacha

Partilhe esta receita:

doce-bolacha

  • 4 ovos
  • 1 colher (sopa) de amido de milho
  • 2 latas leite condensado
  • 2 medidas (da lata) de leite
  • 2 embalagens natas
  • 200 g de bolachas
  • 2 colheres (sopa) de caramelo líquido
  • 1 colher (chá) de café

Comece por separar as gemas das claras.

Deite as gemas numa tigela, junte-lhes o leite condensado e misture bem.

Dissolva o amido de milho no leite, misture no preparado anterior, mexa e leve ao lume, sem parar de mexer, até engrossar. Retire do lume e deite numa taça que possa ir à mesa.

Prepare o café com 5 dl de água quente e deite-o num prato fundo.

Separe 5 bolachas e esmague-as muito finas. Passe o resto das bolachas pelo café e disponha-as por cima do creme na taça de servir.

Bata as natas em chantilly (sem açúcar) e as claras em castelo bem firme.

Misture delicadamente o caramelo com as claras, junte-lhes as natas e envolva cuidadosamente.

Deite o preparado em cima das bolachas, polvilhe com a bolacha esmagada e leve ao frio de um dia para o outro.

Decore a gosto e sirva.

 

OU

 

  • 100 g de açúcar;
  • 120 g de bolachas maria;
  • 2 chávenas de café forte;
  • 120 g de manteiga sem sal;
  • 2 ovos.

Bate-se a manteiga fresca com o açúcar, junta-se-lhe as gemas e depois as claras batidas em castelo.

Feito isto, colocam-se as bolachas no prato em que devem ser servidas; 1º seis bolachas demolhadas no café e sobre elas uma camada de manteiga batida e assim sucessivamente; sobre o creme da ultima camada fazem-se enfeites com a própria bolacha ralada.

 

OU

 

doce-bolacha

  • 1 pacote de bolachas tipo Maria
  • 1 lata de leite condensado 397 gramas
  • 250 ml de leite
  • 6 gemas
  • 100 ml de café
  • 2 Pacotes de natas de 200 ml cada

Deite o leite condensado para um tacho, junte as gemas, mexa, adicione o leite, misture e leve ao lume mexendo sempre até ferver. 

Deite uma camada do creme num recipiente ou em taças, disponha por cima uma camada de bolachas previamente passadas pelo café e coloque outra camada de creme.

Repita a operação, sendo que a ultima camada deve ser de creme. Bata as natas em chantilly e espalhe por cima do doce.

Decore com bolacha partida aos bocadinhos.

Leve ao frigorífico uma horas antes de servir.

 

OU

 

  • 20 bolachas maria

Para o creme de leite condensado:

  • 1 lata de leite condensado
  • 3 gemas
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 2 iogurtes naturais
  • 5 claras
  • 2 colheres de sopa de açúcar

Para o creme de ovo:

  • 5 gemas
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 1 iogurte natural

Picar a bolachas na picadora. Reservar. Num tacho, juntar o leite condensado, as gemas e o vinho do Porto. Misturar bem e levar ao lume brando até engrossar, sem parar de mexer. Deixar arrefecer.

Bater as claras em castelo e juntar o açúcar. Juntar os iogurtes ao preparado anterior, assim como as claras em castelo e envolver cuidadosamente.

Entretanto, preparar o creme de ovo: juntar as gemas com o açúcar e o iogurte. Misturar bem e levar a lume brando, mexendo sempre. Deixar esfriar.

Numa taça colocar uma camada de creme de leite condensado, uma de bolacha picada e uma de creme de ovo.

Continuar com uma camada de creme de leite condensado e assim sucessivamente até esgotar os ingredientes.

Terminar com bolacha ralada. Levar ao frigorífico e servir fresco.

Notas:

  • Para quem não gostar do sabor do Vinho do Porto, recomendo que coloquem apenas metade da quantidade indicada.
  • As claras que não forem usadas na receita, podem ser congeladas num recipiente de plástico e usadas mais tarde noutras sobremesas, bastando para isso descongelar à temperatura ambiente.
  • Para que os cremes não ganhem uma camada espessa à superfície enquanto arrefecem, basta cobrir com película aderente, fazendo-a aderir ao creme (ou seja, ficar mesmo pousada sobre o creme).

Deixe um comentário