Receba por email as últimas atualizações deste site.

A subscrição é anónima e gera apenas um e-mail por dia.
Insira o seu endereço de email:

Por favor, se você acha que esse conteúdo é útil, avalie e compartilhe a(s) receita(s) nas suas redes sociais. Isso ajuda este site a continuar a publicar conteúdo relevante para si e para todas as suas redes de contatos.

Obrigado!

Gastronomia da Estremadura

Coelho à Pedro dos Coelhos

Partilhe esta receita:

Esta receita remonta a finais do século XIX, sendo um petisco muito famoso nessa época, celebrizado pelas mãos de Pedro Franco, figura popular da Porcalhota.

Este apetitoso guisado de coelho era servido no seu estabelecimento, e atraía muitas pessoas desta zona e dos arredores.

A sua fama era tal que Eça de Queiroz, no seu livro “Os Maias”, faz referência a este pitéu na seguinte passagem: “Felizmente estavam chegando à Porcalhota. O seu vivo desejo seria comer o famoso coelho guisado (…) “.

A Receita Original do “Coelho à Pedro dos Coelhos” é a seguinte:

“Depois de morto o animal, esfola-se, recolhendo o sangue para uma tigelinha com vinagre, por forma a não coalhar, tendo, no entanto, o cuidado de o não sangrar totalmente. Deste modo a carne do coelho não fica branca e sem gosto.
Parte-se em seguida em pedacinhos, aproveitando os miúdos e a cabeça, da qual se retiram os olhos.
Em seguida deita-se num tacho de barro um pouco de banha, e vários dentes de alho picados. Junta-se também cebola picada a alourar.
Adiciona-se, então, os pedaços de coelho e muito tomate, salsa picada, sal e pimenta, e por fim um fio de azeite.
Em lume brando coze-se o coelho.
Depois de cozido, junta-se, nesta altura, o sangue e o vinagre que no princípio foi guardado na tigelinha, e um pouco de água, levando a lume brando por pouco tempo.
Num outro tacho de barro, com a água da cozedura faz-se o arroz.
Serve-se separado.”

Fonte: Camara Municipal da Amadora

Deixe um comentário