Traduzir:

Categorias

Receba por email as últimas atualizações deste site.

A subscrição é anónima e gera apenas um e-mail por dia.
Insira o seu endereço de email:

Por favor, se você acha que esse conteúdo é útil, compartilhe a(s) nossa(s) receita(s) nas suas redes sociais. Isso ajuda este site a continuar a publicar conteúdo relevante para si e para todas as suas redes de contatos.

Obrigado!

Gastronomia da Beira Baixa

Borrachão

Partilhe esta receita:

Entre os bolos mais típicos da Beira Baixa encontramos os populares borrachões.

Designados deste modo precisamente pela quantidade de vinho ou aguardente que incorporam na sua composição, na verdade, após a cozedura dos mesmos, no forno, o álcool volatiliza e não provoca os efeitos nefastos que advêm do seu consumo excessivo.

Os borrachões são conhecidos por toda a região da Beira Baixa, mas a sua receita nem sempre é concordante em todos os locais, variando apenas em alguns ingredientes ou nas suas quantidades.

Em algumas freguesias, adicionam aguardente à massa, noutras optam pelo vinho branco e há ainda quem incorpore a mistura destas duas bebidas alcoólicas.

Entretanto, seja qual for a receita original, estes bolos assumem a mesma aparência e sabores semelhantes, notando-se apenas alguma diferença na textura dos mesmos.

Atualmente, a receita inclui também a adição de alguns ovos, ingrediente que apenas se começou a incorporar recentemente e que vem alterar ligeiramente as características típicas deste bolo inteiramente regional.

Segundo a opinião unânime das pessoas entrevistadas, a receita original e mais antiga dos borrachões não deve levar a adição de ovos.

Sem estes, os bolos ficam mais estaladiços e saborosos, mantêm a tradição e as características originais de outros tempos e refletem os saberes daqueles que aperfeiçoaram esta receita ao longo de gerações, aliando os fracos recursos alimentares ao engenho espontâneo na culinária.

Enquanto outros bolos regionais, como são exemplos o pão-de-ló e as cavacas, também são característicos noutros pontos do país, os borrachões são única e exclusivamente típicos da Beira Baixa.

Antigamente, a feitura dos borrachões não se encontrava associada a tradições específicas como acontecia com outros pratos e iguarias.

Preparavam-se e comiam-se apenas em dias de festa, ou seja, em raras ocasiões ao longo do ano.

Deste modo, embora sejam bolos que têm um elevado conteúdo calórico, o seu consumo moderado e esporádico não traz malefícios para a saúde no âmbito de uma alimentação saudável.

Além disso, o acrescido valor calórico deste bolo deve-se, em parte, à adição de uma grande quantidade de aguardente ou vinho branco, referindo-se que as bebidas alcoólicas fornecem muitas calorias, ditas vazias.

Por outro lado, o azeite, apesar de ser a gordura ideal para se consumir em cru e para cozinhar, está presente nesta receita em grande quantidade, contribuindo do mesmo modo para o elevado valor energético dos borrachões.

Ainda assim, são essencialmente ricos em gorduras mono-insaturadas.

Importa ainda evidenciar o conteúdo destes bolos em vitamina E, cálcio e algumas vitaminas do complexo B.

 

  • Vinho branco
  • Aguardente
  • Azeite
  • Açúcar
  • Farinha
  • Ovos
  • Açúcar e canela

 

  1. Mistura-se o vinho com o azeite, o açúcar e a aguardente e, depois, amassando, junta-se a farinha necessária até se obter uma massa que possa ser tendida.
  2. Tendem-se os borrachões em forma de ferradura, picam-se com um garfo, pincelam-se com os ovos batidos e polvilham-se com açúcar e canela.
  3. Levam-se a cozer em forno bem quente, devendo ficar bem passados. 

Deixe um comentário