Alcatra de Peixe

Partilhe esta receita:
5 (100%) 1 vote

  • 2 1/2 kg de peixe (abrótea, imperador, cherne e congro)
  • sal
  • azeite
  • 8 dentes de alho
  • 4 cebolas
  • 2 c.(sp) de banha
  • 4 c.(sp) de polpa de tomate fresco
  • 1 c.(dc) de pimentão moído
  • 4 chávenas de vinho branco
  • 1 folha de louro
  • 3 cravos-da-índia
  • salsa
  • pimenta em grão
  • 8 fatias de toucinho

 

Corte o peixe em postas e tempere com sal. Frite-o ligeiramente em azeite e 4 dentes de alho com as cascas. Retire o peixe para uma travessa.

Corte as cebolas e os restantes alhos em rodelas e refogue num tacho com a banha e 4 c.(sp) do azeite de fritar o peixe. Junte-lhe a polpa de tomate e o pimentão moído.

Refogue de novo e regue com o vinho branco.

Numa caçoila, deite metade do refogado e, por cima, disponha as postas de peixe.

Junte o louro, os cravos-da-índia, uma boa porção de salsa, alguns grãos de pimenta e o restante refogado.

Tape tudo com o toucinho e leve ao forno (pré-aquecido) durante cerca de 30 minutos.

Sirva muito quente.

 

OU

 

  • Uma mão bem cheia de banha + 1 colher de sopa
  • 4 cebolas, picadas
  • 1 cabeça de alho, picada
  • 9 bolinhas de pimenta da Jamaica
  • 2 folhas de louro
  • 150 g de manteiga
  • 5 colheres de sopa de polpa de tomate
  • 1/2 litro de vinho branco
  • Um naco de toucinho fumado com cerca de 10 cm, cortado em cubos pequeninos
  • salsa q.b.
  • sal q.b.
  • Peixes variados (congro, bicuda, veja, boca negra, imperador...) - a quantidade depende do tamanho do alguidar, que tem de estar cheio de peixe, só com espaço para o molho que se acrescenta.

Unta-se abundantemente o alguidar com a banha. Frita-se o peixe (não muito, só até que esteja douradinho) e reserva-se.

Leva-se ao lume a cebola, o alho, o louro, a pimenta da Jamaica, a manteiga e a colher de banha. Deixa-se refogar, até a cebola começar a quebrar.

Junta-se o vinho branco e a polpa de tomate, tempera-se com sal e deixa-se cozinhar mais um pouco.

No fundo do alguidar, coloca-se metade do toucinho e metade do refogado. Enche-se o alguidar com o peixe.

Sobre este, põe-se o resto do toucinho e do refogado. Distribuem-se raminhos de salsa, como podem ver na foto, e leva-se ao forno (de preferência, a lenha), até que tenha um aspeto tostado.

No forno a lenha, a minha mãe começa por cobrir o alguidar com papel de alumínio e só o retira a meio da cozedura.

Caso façam a alcatra no forno elétrico ou a gás, podem começar com uma temperatura mais alta e, quando a alcatra ferver, reduzi-la.

Em ambos os casos, esta alcatra não fica no forno muito tempo, uma vez que o peixe já está semi-cozinhado. Fica apenas o tempo necessário para adquirir um tom dourado e cozer o vinho (caso o acrescentem).

Notas:

  • Antes de pôr a alcatra no forno, se acharem que tem pouco molho, podem acrescentar vinho branco, até cobrir o peixe. É difícil precisar as quantidades exatas, pois estas dependem de vários fatores, como o tamanho dos peixes e do alguidar, por exemplo.
  • Tradicionalmente, a alcatra é acompanhada apenas com pão. No entanto, pode ser acompanhada com batatas cozidas ou até arroz branco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *